Tive o prazer de ser a primeira pessoa a fotografar as maravilhas do Vico quando ele voltou da Europa depois de 12 anos, em 2012. Foi lá que ele se tornou chef, sob orientação de grandes tutores europeus, na Alemanha e na Bélgica. Depois disso já são muitos e intensos anos de incontáveis fotos, viagens e colaborações em formatos variados. Nas outras sessões do meu portfólio estão também minhas fotos do trabalho da sua mãe, a artista Heloisa Crocco, e as do Crocco Studio, empresa que une um pouco do talento de cada um dos Crocco e onde ele atua fazendo suas pesquisas, eventos e consultorias em gastronomia. A cozinha do Vico é uma mistura cheia de personalidade e delicadeza, composta pelo domínio perfeito da técnica clássica européia, aliada ao calor brasileiro e às suas referências do sul do Brasil. 
Back to Top